Já aconteceu de você ver seu filho se desenvolvendo e com o tempo, o seu jeito, gostos e maneira de falar se transformarem rapidamente? Isso pode ser dado devido a dois fatores: idade e influência.

Dependendo da mudança de comportamento, os pais começam a se preocupar com a companhia de seus filhos e suas amizades.
Para começar, vamos falar do famoso efeito dos pares. Explicando de uma forma simples, é quando uma pessoa é influenciada por um grupo, seja de forma negativa ou positiva, que por muitas vezes, leva a pessoa a negligenciar sua opinião para ser aceita no mesmo.

Esse efeito pode acontecer a partir dos 8 anos, a criança começa a buscar mais independência dos pais, em busca de amigos e liberdade nas decisões.
Estando nesse novo convívio de amigos, permite um aumento no universo social por viver novas experiências e possibilita enxergar o mundo de um jeito diferente, sem limitações.

O tempo que crianças e adolescentes passam com os amigos, podem ser bem maiores do que com os seus familiares.

Isso não chega a ser um problema, somente quando a pressão social os força a tomarem posturas e ações que não concordam, que vão desde o jeito de se vestir, de usar o cabelo e até mesmo o jeito de falar. Caso ocorra alguma oposição, a criança ou o adolescente são excluídos da “panelinha” e sofrem bullying.

É nesse ponto, que os pais começam a dar os palpites que podem criar conflitos por falta de comunicação em casa.

Infelizmente, os jovens encaram os pais como “caretas” e não compreendem que toda a fase que estão passando, possivelmente foi vivenciada por eles e obtém mais experiências.

Por isso, a conversa é o primeiro passo para quebrar as possíveis barreiras.

Em questões de comportamento, oriente seu filho nas decisões e mostre que toda decisão tem resultado de curto e longo prazo, permita que ele erre e veja como é difícil tomar decisões, porque muitas vezes pode envolver outras pessoas.
Nos casos de mudar a cor e o estilo de cabelo, vestimentas e gostos permita, mas só pergunte se é uma vontade pessoal? Faça o refletir antes de agir.

Assim, ouvindo e tentando ajudar o seu filho, juntos conseguirão criar maneiras que o façam lidar com as pressões vindas da sociedade, sem perder sua individualidade e seus próprios princípios.

Momento DTC – Juntos com você!