1- Relacionamento

O relacionamento com o bebê acontece muito antes do seu parto, inicia-se no começo da gestação (dentro da barriga) e como muitos não imaginam a sua construção orgânica acontece nesse momento. O que queremos dizer é que o vínculo da criança com a mãe acontece nesse período, mas vai muito além; esse momento se potencializa no cuidar do dia a dia e na predisposição dos pais em se relacionar com o bebê nesse início da vida.

 

2- Amamentação e carinho

Temos a amamentação como ponto principal desse começo de relacionamento tanto pela importância da alimentação quanto na troca de carinho durante esse processo, já que o bebê enxerga até 30 centímetros; mas o paradoxo é que o bebê não se ver como indivíduo separado da mãe.

Assim, mesmo que a mãe não tenha condição de amamentar esse vínculo de amor, não será quebrado por ser somente um dos caminhos para a criação do relacionamento afetivo.

3- Compreensão

Portanto, todo o entender no mundo do bebê acontece por meio dos seus movimentos que num primeiro momento, ocorre através de reflexo e que pouco a pouco ele compreende que se move e que está ativo no meio que se encontra. Todo esse experimentar acontece pelo toque e pelo paladar, por isso tudo é levado a boca.

Por fim, ser mãe, pai ou cuidador responsável é como ser um assistente de desenvolvimento pessoal, porém com amor.

Muitos focam na maravilha de viver a maternidade e não pontuam suas dificuldades, mas não desanime ou desespere-se porque “bebê é que nem videogame: toda fase é difícil”.

 

Momento DTC – Juntos com você!